A ansiedade pode ser um fator que ajuda a aumentar o apetite. Por isso ás vezes pessoas ansiosas comem mais do que outras pessoas.
 ansiedade                                                               

VERDADE: A ansiedade excessiva associada ao stress é muito comum hoje em dia. A vida moderna fez com que as pessoas esquecessem o que é relaxar, vivemos em um ritmo acelerado com excesso de informações, o que faz com que algumas pessoas se tornem menos produtivas, menos felizes e mais estressadas. E apesar de ouvirmos muito falar sobre isso, afinal o que é o stress e a ansiedade?

  Resumidamente o stress ocorre por conta de um conjunto de reações orgânicas e psíquicas de adaptação que o nosso organismo emite quando é exposto a estímulos que o excite, irrite ou amedronte. Entre os fatores que causam stress posso citar a falta de tempo, grande busca pela ascensão profissional, dificuldades em lidar com a pressão do dia-a-dia, problemas financeiros, familiares e profissionais e a busca pelo sucesso.

  Todos esses fatores estressantes podem levar ao surgimento de uma ansiedade excessiva.

  Na realidade a ansiedade é normal, nós ficamos apreensivos diante de novidades, às vezes estamos esperando uma boa noticia, uma viagem nas férias o que nos deixa mais ansiosos. Mas o problema mesmo é quando essa ansiedade começa atrapalhar o dia-a-dia. Ainda mais nos tempos de hoje em que vivemos em uma intensa competitividade e o excesso de ansiedade pode causar conseqüências para o desempenho durante as atividades diárias, já que entre os sintomas da ansiedade temos inquietação, impaciência, pouca concentração ou memória, irritabilidade, insônia entre outros.

 

 

Ansiedade x alimentação

  Atualmente nos prendemos muito as calorias existentes nos alimentos, devido a crescente busca por um corpo magro baseado naqueles que vemos todos os dias na tv e a busca por uma melhor qualidade de vida.

  Mas a alimentação vai muito além disso. O ato de comer envolve vários fatores desde aspectos fisiológicos, que é quando comemos para nos manter vivos (já que o alimento atua como combustível para nosso organismo) e também a comida tem um aspecto psicológico, pois, também está ligada ao prazer, recordações, encontros com amigos ou familiares. Comer muitas vezes também pode ser uma forma de aliviar sentimentos negativos como raiva ou frustração.

 Quando a pessoa está muito estressada ou ansiosa, ocorre um aumento do apetite, que é caracterizado por uma resposta fisiológica do organismo perante o estado emocional. Pode parecer que não, mas é comum as pessoas associarem o alimento a uma forma de aliviar ou compensar um sofrimento.

  Quem nunca devorou um prato cheio de brigadeiro, ou uma barra gigante de chocolate quando se sentiu triste ou teve alguma desilusão amorosa? 

  Pois é a comida tem esse poder de trazer para as pessoas sentimentos de prazer, euforia como se fosse em alguns momentos sinônimo de felicidade.

 

O que pode ajudar a melhorar a ansiedade?

 

  Diversos estudos indicam alguns alimentos podem ajudar a diminuir os efeitos da ansiedade. Como por exemplo:

  • Alimentos fonte de vitamina B3- Fígado, frango, abacate, arroz integral;
  • Vitamina B6- Encontrada em peixes, grãos integrais, ovos, leguminosas (feijões, ervilhas, lentilha e grão de bico), banana, abacate, batata e couve flor;
  • Vitamina C- Encontrada na laranja, limão, acerola, kiwi, caju, morango entre outros. Diversas pesquisas têm associado o consumo dessa vitamina a diminuição da secreção do cortisol (hormônio ligado ao estresse);
  • Triptofano – Nutriente encontrado em alimentos ricos em proteínas como, por exemplo, carnes, leite e derivados e ovos. O triptofano é o precursor da serotonina que é um neurotransmissor responsável pela sensação de bem estar;
  • Banana- Possui em sua composição potássio, vitamina B6, magnésio e biotina. O que favorece no repouso e sono;
  • Maracujá – Que tem ações calmantes e sedativas;
  • Chá de camomila – Indicado para diminuir insônias leves;
  • Chá de erva cidreira- Pode diminuir distúrbios do sono;
  • Kava-kava – Usado para diminuir ansiedade, insônia, tensão nervosa e agitação;
  • Valeriana – Indicado para insônias leves, sedativo e ansiolitico.

  Existem alguns alimentos que quando consumidos em excesso podem acentuar o quadro de ansiedade entre eles temos:  Café, chá mate, chá preto, refrigerantes a base de cola e além destes também deve-se evitar o consumo excessivo de chocolates, açúcares, comida de fast food e gorduras.

Lembrando que uma vida saudável é a base para manutenção de um bom estado de saúde. E nós conseguimos alcançar através de uma alimentação variada e equilibrada.

  É preciso variar o maximo o consumo de frutas, verduras, legumes e grãos integrais, já que desta forma conseguimos obter um pouco de nutrientes de cada um dos alimentos ingeridos.

  Eu não gosto de rotular alimentos como bons e ruins, acho que o que faz mal mesmo é a falta ou excesso de qualquer alimento. Lógico que tem que haver um maior controle em relação ao consumo de alimentos gordurosos, calóricos e industrializados, mas isso não quer dizer que pra você ser saudável tem que eliminar totalmente da dieta. Se conseguir controlar a quantidade e a freqüência que está comendo não vejo problema em consumi-los.

  Aliada a uma alimentação saudável também é importante a pratica de atividades físicas, que nos ajudam a manter o peso adequado, pode diminuir risco ou ser um fator que ajuda no tratamento da ansiedade e doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão, obesidade etc).

 
Fale com a nutricionista !!

m8Escrito por:
Nutricionista Dayse Menezes
CRN: 34285

 
 
  Site Map